Daqui quero iluminar

Há uma certeza que nos vem de Deus: "Daqui quero iluminar. Nada temam. Estou convosco. Vivam em contínua conversão." (Bv Alberione)

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Meditação diária

A meditação pode ser feita com o método "verdade, caminho e vida". Conforme o bem-aventurado Alberione, consta de três partes:
1. Preparação: está na previsão da noite sobre o tema da meditação no dia seguinte.
2. Corpo da meditação: em três partes: verdade, caminho e vida.
- Verdade - nela predomina o exercício da mente. Faz-se a Oração antes da meditação.  Após ter lido o trecho da Palavra, procurar compreender para que a "verdade refulja aos olhos de nossa mente".
- Caminho - é o exercício da vontade. Confronta-se a própria conduta com o exemplo de Jesus, fazendo o exame de consciência. Depois, agradecer a Deus as boas inspirações, faz-se o ato penitencial, assume-se um propósito de vida.
- Vida - faz-se oração pedindo a graça de ser fiel ao propósito feito. Faz-se preces espontâneas ou alguma formulada.
3. Conclusão: avalia-se como se fez a meditação. Recolhe-se algumas frases que serão lembradas durante o dia, na oração da noite no momento do exame de consciência. (Cf. ALBERIONE, O apostolado da Edição, 91-93).
Reza-se a Oração depois da meditação

Oração antes da meditação
Jesus Mestre,
eu creio com viva fé, que estais aqui presente junto de mim,
para indicar-me o caminho que me leva ao Pai.
Iluminai minha mente, movei meu coração,
para que esta meditação produza em mim frutos de vida.

Depois da meditação
Jesus Mestre,
agradeço-vos pelas luzes que me destes nesta meditação
Perdoai-me pelos limites que me impediram de fazê-la melhor.
Ofereço-vos a resolução que tomei e que espero viver,
com a vossa graça.
Maria, Rainha dos Apóstolos, rogai por mim!
São Paulo Apóstolo, rogai por mim!

Pode-se fazer a meditação com a Leitura Orante, acessando:
http://leituraorantedapalavra.blogspot.com




domingo, 8 de abril de 2018

Hora de Adoração (Daqui quero iluminar)



1. Introdução (o que é, quando e como fazer)

“A Hora de Adoração ou Visita Eucarística faz-nos ver tudo sob uma nova luz. Na Família Paulina, nasceu há mais de cinquenta anos (1914). 

Foi numa noite de adoração, quando Deus nos fez compreender que ao iniciar o novo século tínhamos que estabelecer a vida sobre a Eucaristia” 
(Bem-aventurado Alberione, 1952)  

"Fazemos a Visita em três partes", de vinte minutos cada.

* Leitura (Verdade)
“Nada temam. Eu estou com vocês” (Jo 14,1; Mt 28,20)
- “Na primeira parte, adoramos a Jesus Verdade. Temos imensa necessidade de conhecimento, de sabedoria.
Por isso, pedimos ao Senhor o saber (verdades naturais e sobrenaturais) e o aumento da Fé.
Queremos conhecer a Jesus Verdade, pedindo-lhe a graça do caminho da santidade." (HM, IV, 64-66).
a)   Colocamo-nos na presença de Deus.
b)   Fazemos uma leitura espiritual. De preferência, do Evangelho ou das Cartas de são Paulo. Ou algum livro que ajude a meditar.

* Meditação (Caminho)
“Tenham o coração arrependido” (Mc 1,15)
- "Na segunda parte honramos a Jesus Caminho. Admiramos os exemplos de Jesus e espelhamos nossa vida na dele, buscando a forma do Mestre" (HM, IV, 64-66).
Para isso:
a)    Fazemos o exame de consciência, confrontando nossa conduta com a de Jesus.
b)    Concluímos com a oração, por exemplo, de algum mistério doloroso, do Ato de Contrição ou outra oração.

* Oração e Contemplação (Vida)
“Daqui quero iluminar” (Jo 8,12).
"Na terceira parte honramos a Jesus Vida. A Ele pedimos as graças que nos são mais necessárias. 'Pedi e  recebereis'." (HM, IV, 64-66). Pedimos, sobretudo, os dons do Espírito Santo, para a  vivência  do amor...”



 Roteiro para a Visita Eucarística 
(pode ser individual ou em grupo)

Preparação
1º Junto ao Sacrário,  coloco-me na minha “tenda de encontro”, (Ex 33,7) acolho a Santíssima Trindade, rezando:

Em nome do Pai, do Filho e  do Espírito Santo. Amém.
Trindade  Santíssima  - Pai, Filho, Espírito Santo -
presente e atuante na Igreja e na profundidade do meu ser, eu vos adoro, amo e agradeço.

Canto ou recito o refrão: 
Deus não está longe de cada um de nós.
Nele vivemos, nos movemos e existimos. (At 17,27b,28)

Nesta Visita a Jesus Mestre Eucarístico, retribuo a Ele a Visita que me fez pela Comunhão, na Missa. 

Ao me receber,  Jesus Mestre  me diz:

 “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida”( Jo 14,6).

E o bem-aventurado Alberione nos sugere uma postura:
“sentemo-nos aos pés de Jesus Mestre Eucarístico e digamos a Ele:

Vós sois o Caminho, 
quero seguir vossos passos e imitar vossos exemplos.
Vós sois a Verdade: iluminai-me!
Vós sois a Vida: dai-me a vossa graça!” (ER I 132).

Crio em volta de mim um espaço de silêncio. 
Faço um profundo ato de adoração a Jesus Mestre Eucarístico.

2º Não estou só. 
Sou membro do Corpo de Cristo (1Cor 12,27ss). 
Acolho a todos os outros membros formando com eles uma “comunidade orante”.
Saúdo e me uno a esta comunidade: Maria Mãe de Jesus, São Paulo, todos os que crêem e os que ainda não creem. 
Recordo todas as realidades:
“as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos homens e mulheres de hoje sobretudo dos pobres e de todos aqueles que sofrem, são também as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos discípulos de Cristo. Não há realidade alguma verdadeiramente humana que não encontre eco no seu coração”. (GS 1) (Pausa).
Com o Corpo de Cristo faço a Hora de Adoração.



3. Hora de Adoração a Jesus Mestre Eucarístico

Iniciamos a  Visita a Jesus Mestre  cantando:

Canto: Indo e vindo, trevas e luz, tudo é graça: Deus nos conduz.

Rezamos a oração com a qual colocamos nossas intenções:

Jesus, divino Mestre, nós vos adoramos, vivo na Igreja, 
vosso Corpo Místico  e sacramento universal de salvação. 
Nós vos louvamos e agradecemos  pelo dom da Igreja, 
na qual continuais a ser para nós o Caminho, a Verdade e a Vida. 
Nós vos pedimos por todos os que ainda não receberam o Evangelho, 
e pelos que não vivem integralmente a fé. 
Que todos tomem parte no diálogo de salvação com a Igreja; 
e a humanidade inteira realize 
a unidade na verdadeira fé, na mesma esperança e na caridade. 
Confirmai, cada vez mais, toda a Igreja na santidade. 
Assisti o papa e os bispos, santificai os sacerdotes, 
os religiosos e todo o povo de Deus! 
Senhor Jesus, o vosso desejo e também o nosso: 
"Que haja um só rebanho e um só Pastor", 
a fim de podermos encontrar-nos todos reunidos, 
na Igreja gloriosa. Jesus Mestre Caminho, Verdade e Vida, 
tende piedade de nós.



LEITURA (Verdade)
“Nada temam. Eu estou com vocês” (Jo 14,1; Mt 28,20)

Com  a Bíblia aberta no texto Mt 22,15-21 (ou outro), invocamos Espírito Santo com canto:
Vem, Espírito Santo, vem, vem iluminar (bis) 
1- O que diz o texto ?
Na Bíblia, lemos, devagar e atentamente, o texto Mt 22,15-21. Relê-lo. Demorar em alguma expressão mais forte. Repeti-la. Procurar compreendê-la. Partilhar.
Depois, comentar:
A pergunta dos seguidores de Herodes é maliciosa. Tenta confundir Jesus. Trata-se, na verdade, de um jogo político. Pode ter conotação religiosa porque na moeda estava inscrito: "Tiberius Caesar divi Augusti filius Augustus". Jesus utiliza uma estratégia muito hábil, referindo-se à moeda.  Com sua resposta revela a má intenção e a hipocrisia dos fariseus.  Se eles reconhecem como legal a moeda, hão de concordar com o que nela está escrito: "A Deus o que é de Deus". O Mestre Jesus Cristo veio restabelecer a ordem de valores.
 Acima de qualquer poder político ou econômico está o poder de Deus. (silêncio)

Canto: 
Vós sois o Caminho, a Verdade e a Vida, o Pão da alegria descido  dos céus./ 
Da noite da mentira, das trevas para a luz, 
buscamos a Verdade. Verdade é só Jesus.


2. MEDITAÇÃO (Caminho)
“Tenham o coração arrependido” (Mc 1,15)
O que a Palavra diz para mim, para nós?
Recordamos outros textos bíblicos relacionados. 
Atualizamos, trazendo o texto para hoje. 
Existem, hoje, pessoas e realidades semelhantes?
Espelhamos na Palavra a nossa vida, a comunidade e o mundo. 
Fazemos o exame de consciência, seguindo os passos: 
Qual lugar Deus ocupa na minha vida? 
Faço uma lista a partir das prioridades da minha vida. Assim,
1o. lugar: ..................................................................;
2o. lugar: .................................................................;
3o.lugar: .....................................................................
- Examinamo-nos sobre os pensamentos, palavras, ações, sentimentos (Exame).
- Pedimos perdão a Deus pelas faltas e  omissões:
Senhor, tende piedade de nós.

Canto: Pela graça de Deus sou o que sou, 
Sou o que sou pela graça de Deus 
(1Cor 15,10).




3.  ORAÇÃO (Vida)
“Daqui quero iluminar” (Jo 8,12).
O que o texto nos faz dizer a Deus?
Fazemos adoração e pedidos espontâneos.
E oferecemos a nossa vida rezando:
Pai nosso...

Canto
Não temais, eu estou convosco! 
Não temais: eu estou aqui! 
Não temais: mas arrependei-vos!
Daqui vos iluminarei! 



CONTEMPLAÇÃO/ MISSÃO (Vida)
“Daqui quero iluminar” (Jo 8,12).
- Qual o novo olhar que a Palavra despertou em nós?
Assumimos um compromisso a partir do que refletimos e rezamos. 
Escolhemos alguma frase da Palavra para levar no coração e viver.

Mensagem final
Os bispos, em Aparecida, recordaram: "A importância única e insubstituível de Cristo para nós, para a humanidade, consiste em que Cristo é o Caminho, a Verdade e a Vida. “Se não conhecemos a Deus em Cristo e com Cristo, toda a realidade se torna um enigma indecifrável; não há caminho e, ao não haver caminho, não há vida nem verdade”, disse Bento XVI. No clima cultural relativista que nos circunda, onde é aceita só uma religião natural, faz-se sempre mais importante e urgente estabelecer e fazer amadurecer em todo o corpo eclesial a certeza de que Cristo, o Deus de rosto humano, é nosso verdadeiro e único salvador." (DAp 22).

Canto
Senhor és o Caminho (Ir. Miria Kolling)
Senhor, és o Caminho, a Verdade e a Vida! 
Guias o teu povo à casa do Pai! 
1. Nós somos caminheiros
que marcham para os Céus. 
Mas lá só chegaremos seguindo os passos teus!

Bênção de Alberione
Jesus Divino Mestre seja para ti:
A verdade que ilumina,
O caminho da santidade,
A vida plena e eterna.
Que ele te guarde e defenda.
Plenifique de todos os bens e ti e a todos que amas. Amém. 
Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida, tende piedade de nós.
Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Amém.

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Hora de adoração (Inspirada nos ensinamentos do Pe.Francisco Chiesa)



( Do livro: “Per visitare Gesù in Sacramento”, Alba, 1929, PP.97-103). 

Introdução
“Saltério Tetracorde, ou seja,
método dos quatro fins”

Tendo nos colocado na presença de Jesus Eucarístico, é necessário que entremos em íntima comunicação com Ele. Nisto está o centro da Visita ao Santíssimo Sacramento.

O bem-aventurado Alberione nos sugere uma postura para esta comunicação:
“sentemo-nos aos pés de Jesus Eucarístico e digamos:

Jesus Mestre
Vós sois o Caminho,
quero seguir vossos passos e imitar vossos exemplos.
Vós sois a Verdade: iluminai-me!
Vós sois a Vida: dai-me a vossa graça!
  
O livro das quatro cores

Conta-se que um soldado, indo à Igreja, permanecia muito tempo com os olhos fixos sobre um estranho livreto, sem palavras, que tinha apenas quatro páginas em diversas cores:
amarelo, branco, vermelho e verde. Nada mais.
Interrogado sobre o que fazia, respondeu:

“Eu quase perdi a vista, mas neste livro leio ainda. 
Na página de ouro
contemplo a majestade de Deus e o adoro;
na branca
vejo os benefícios recebidos de Deus e o agradeço; 
a vermelha, com sua cor de sangue, me mostra o efeito do perdão de minhas culpas; 
 finalmente, o verde,  que é símbolo de esperança, me dá coragem para pedir a Deus todas as graças das quais tenho necessidade, 
na confiança que Jesus misericordioso me ouvirá".

Nestas quatro cores estão exatamente expressos os quatro fins da Visita ou, as quatro cordas da cítara com a qual a pessoa canta os louvores de Deus na sua visita eucarística.

Pode-se começar, rezando:

Oração
Creio, meu Deus, que estou diante de vós.
Que me vedes e ouvis as minhas orações.
Vós  sois tão grande e tão santo:
eu vos adoro.
Vós me destes tudo:
eu vos agradeço.
Vós fostes tanto ofendido por mim:
eu vos peço perdão de todo o meu coração.
Vós sois tão misericordioso:
Eu vos peço todas as graças
que sabeis serem necessárias para mim.

Canto: Toda língua proclame:
 “Jesus Cristo é Senhor
Para a glória de Deus Pai”  (Fl 2,1)
(Cantos - Cd Palavras Sagradas de Paulo Apóstolo, COMEP)


Primeiro fim: Adoração  
A primeira página: dourada

É a que inspira no coração o sentimento de adoração.
Os caminhos que podem conduzir a pessoa a este sentimento são inúmeros. Todos os atributos de Deus servem magnificamente: a sua majestade, onipotência, sabedoria, imensidão, eternidade; a sua infinita beleza, bondade, amor, misericórdia. (...) Pensando calmamente em todas estas coisas, é fácil conceber um sentimento de alta admiração
pela grandeza de Deus,
e de humildade de nossa parte.
E então, com viva fé e devoção a pessoa se prostra para adorar 
que Deus que está realmente presente na Sagrada Eucaristia.

Ler na Bíblia: Lc 1,39-45 (ou outro texto bíblico)
Para refletir: 
O que Deus quer nos dizer neste texto? 
Quais personagens aparecem? 
Que outros textos bíblicos ele me recorda? 
(Em silêncio contemplo a página  dourada e adoro a Jesus). Depois, rezo:
Oração
Senhor,
 Tu és tão grande e tão santo: eu te adoro.

Canto: A Palavra está perto de ti, em tua boca,  em teu coração (Rm 10,8)


Segundo fim: Agradecimento
A segunda página do livro: branca

O branco, que contém todas as cores da luz solar, representa os
inúmeros benefícios que nos vêm de Deus.
Também aqui se podem considerar os principais benefícios de ordem natural:
a criação, a conservação,
a providência de Deus, que sustenta
e provê a todas as criaturas com os meios necessários
à sua existência e aperfeiçoamento.
Muito maiores ainda são os
benefícios sobrenaturais da Redenção,
da vocação à fé, do ensino da doutrina, dos Sacramentos.
Ou então podemos considerar particularmente um ou outro benefício.
 Por exemplo: a conversão,
a leitura de um livro, uma confissão bem feita...

Para refletir: 
O que o texto diz para mim? 
Retomando o Evangelho, sublinho alguma expressão ou palavra que mais me falam.
E me pergunto: por que me falam?
(pausa)
Oração
 Senhor, 
Tu me deste tudo: eu te agradeço.

Canto: Por tudo dai graças (1 Ts 5,18)
Por tudo dai graças! (bis)

  
Terceiro fim: Arrependimento
A terceira  página: vermelha

É aquela que recorda os pecados cometidos,
especialmente aqueles relacionados ao texto meditado.

Para refletir
: faço o exame e oração, em silêncio
contemplando a página vermelha.
Recordo não só os pecados,
mas os motivos ou causas dos mesmos.
E rezo:

 Oração
Senhor
Tu foste tão ofendido por mim:
eu te peço perdão d todo o coração.

Canto: Tudo posso naquele que me dá força.
 (Fl 4,15)



Quarto fim: Súplica
A quarta página: verde

É a página da esperança de obter as graças necessárias para a nossa salvação.

Para refletir:
É agora que nos lançamos com fé nos braços do nosso Salvador 
e sentimos toda a alegria e a confiança de sermos livre e salvos,,
e de poder triunfar com Ele.

- Oração silenciosa e espontânea
(contemplando a página verde)

Oração
Senhor,
Tu és tão misericordioso:
eu te peço todas as graças
que sabes serem
necessárias para mim.

Canto
Eu sei, eu sei, eu sei em quem acreditei.  
(2Tm 1,12)

 Finalizando
Finaliza-se a adoração com um momento de silêncio e adoração.
Faz-se o sinal da cruz.